Chairim Arrais: PBR Entrevista

Olá, pessoal!

Estamos aqui estreando mais um novo post no blog e dessa vez temos novidade: conseguimos uma entrevista com a autora das Aventuras da Bruxinha Mô – Chairim Arrais!!!

Chairim divando com o livro As Aventuras da Bruxinha Mô (https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Chairim divando com o livro As Aventuras da Bruxinha Mô

Chairim Arrais

Autora, ilustradora e mãe do livro As Aventuras da Bruxinha Mô, Chairim já teve a 1ª e a 2ª tiragem dessa obra cheia de fantasia, carinho e encanto no início desse mês de novembro! Com um sucesso inesperado pela autora, a Bruxinha Mô está encantando todos que acompanham suas postagens nas redes sociais! Ela também estará no FIQ, lançando o livro oficialmente e distribuindo autógrafos pra quem quiser!

Psiu, pra quem quiser pegar seu autógrafo com a Chairim Arrais e comprar o seu exemplar: ela vai estar na MESA 11, às 14:00h no dia 15 de Novembro no Festival Internacional de Quadrinhos que Acontece em Belo Horizonte!

Para conferir o BLOG da Bruxinha Mô:

Imagem retirada do Blog do Livro As Aventuras da Bruxinha Mô (http://bruxinhamo.wordpress.com/)
Imagem retirada do Blog do Livro As Aventuras da Bruxinha Mô

Garanta já o seu desse caldeirão!

E a Comunidade da Bruxinha Mô:

Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô (https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô

E vamos à Entrevista!!!

Posso chamar você de “você”, Chairim?

Chairim: Claro que pode =D

1. Você é autodidata ou aprendeu a desenhar com outras pessoas? Se aprendeu com outros, que tipo de cursos a senhorita fez?

Chairim: Bom, minha mãe diz que nasci com um lápis e um papel na mão! rs… Sempre amei desenhar e isso é algo constante na minha vida. Mas sim, como tudo que se deseja fazer bem feito, eu estou constantemente estudando, aperfeiçoando. Já fiz diversos cursos, como desenho artístico com Samanta Fachinelli, de pintura digital com Ricardo Riamonde (maravilhoso!), ilustração Editorial com Weberson Santiago e planejo começar em 2014 um curso de desenho básico na Quanta.

2. Quando foi que surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo infantil em Quadrinhos? Por que fez essa escolha?

Chairim: Dei aula durante 2 anos de Artes no colégio Objetivo de Amparo. Gosto de trabalhar com crianças e vejo um mundo inesgotável para se criar com elas! É incrível a forma de como elas encaram as coisas, e, se você souber trabalhar, pode criar algo pra elas que encante adultos também! Esse é o desafio!

3. Em média, quanto tempo levou para a produção do livro As Aventuras da Bruxinha Mô? Você teve auxílio editorial ou foi tudo autoral?

Chairim: Uh! Isso foi algo inesperado até pra mim! Eu estava vivendo minha vidinha tranquila, até que a senhorita Cátia Ana (Diário de Virginia) chegou em mim e perguntou: “Vai ao FIQ?”. Eu nem fazia planos, então comentei que não, e ela insistiu que eu deveria ir e que deveria levar algo… Uma conversinha assim, bem despretensiosa me acendeu uma luz de ideia! Eu tinha apenas 1 página da bruxinha Mô, uma ideia bem suave sobre o mundo e como ela seria. Resolvi encarar e produzi o livrinho em 1 mês, mas não foi por editora (sinceramente, eu não tentei! Tinha pouco tempo, pouca experiência e insegurança plena. Mas, quem sabe, num próximo número, hum? Vai que alguém se interessa!). Tive ajuda financeira de algumas lojas, grupos e amigos e isso foi o suficiente para mandar produzir a tiragem!

Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô (https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô

4. Quais foram suas inspirações no decorrer de sua carreira como ilustradora e quadrinista?

Chairim: Apaixonada confessa por Jill Thompson! Acho lindo tudo que ela faz e já banquei tiete no FIQ 2011 para conseguir um minutinho da atenção dela hahahah! Mas, comecei com mangá, isso há 16 anos atrás, fã da maravilhosa Rumiko  Takahashi.

5. Quantas horas diárias você disponibiliza para produção artística em quadrinhos e ilustração?

Chairim: Se pudesse, o dia inteiro, mas trabalho como assistente numa agencia de publicidade no período da tarde e de manhã sou colorista em uma Editora. Para trabalhos pessoais me sobra a noite e os fins de semana! Mas, se levarmos em conta que colorir e o trabalho na agência também são arte, eu mecho com isso o dia inteiro!

6. Qual o objetivo que você deseja alcançar com a história da Bruxinha Mô? Existe alguma mensagem principal por trás dessa publicação?

Chairim: Muitas! rs… Algumas são segredos que apenas o povo da Arte irá entender. Mas, em primeiro lugar, a Mô é um pouco de mim, insegura, atrapalhada, sonhadora e que ama gatinhos! Passo nela muito do que sinto, vejo, entendo sobre a vida.

Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô (https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô

7. Você já publicou alguma outra obra além das Aventuras da Bruxinha Mô? Se sim, quais foram?

Chairim: Impresso de minha autoria, não. Já fiz livros didáticos e cartilhas para prefeituras, mas bem, acho que isso não conta aqui, né? Faz algum tempo, eu tinha uma webcomic chamada Purple Apple, em mangá, que contava a história de suas vampirinhas que tinham uma banda de rock! Mas o tempo curto me impossibilitou de continuar…

8. O que você pensa a respeito do mercado nacional de Quadrinhos? Acha que com o incentivo legislativo sobre as editoras nacionais para produção de obras de autores nacionais o mercado está crescendo? Quais os pontos positivos desse estímulo para a produção de quadrinhos e ilustrações e quais os negativos que você consegue observar?

Chairim: Ui, eu não sou a favor das cotas! Não acho que obrigando editoras a publicar quadrinho nacional é sinônimo de coisa boa no mercado. Mas, a possibilidade de auxílios e outros meios de ajuda as editoras eu acho interessante para editoras que publiquem uma certa porcentagem de produto nacional.

O mercado de quadrinhos no Brasil é complicado, até porque, nós mesmo, artistas e leitores não nos ajudamos muito, né? Sempre discuti que quando você vai à banca, vê um quadrinho nacional desconhecido e um americano ou um mangá, com qual deles você gasta seu dinheiro? Não generalizando, mas a maioria deixa o brasileiro criando pó nas bancas. Acho que não apenas o governo deveria fazer algo, mas nós também, nos ajudar mais, apreciar mais o que fazemos, dando valor ao nosso próprio trabalho e de amigos brasileiros.

Tirinha feita pela Chairim Arrais (encontrada no https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Tirinha feita pela Chairim Arrais

9. Você acha que obras literárias ilustradas em quadrinhos podem ser uma ferramenta didática eficaz no ensino de crianças e adolescentes?

Chairim: Totalmente! Como comentei, já trabalhei com crianças, e ilustrações são lúdicas, facilitam a memorização e o aprendizado. Mais que adoro essa ideia rs…

10. Que mensagem você deixa para os iniciantes desse mercado de Quadrinhos que almejam algum dia ter sua arte reconhecida?

Chairim: Desenhe, desenhe muito. Estude, ouça conselhos, criticas, observe, leia muito, ler é fundamental para se criar boas histórias. Faça do seu artista favorito alguém a ser ultrapassado e não um fardo que você acha ser impossível de alcançar.

Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô (https://www.facebook.com/bruxinhamo)
Imagem retirada da Comunidade no facebook da Bruxinha Mô

Muito obrigada, Chairim!!!

Volte sempre com sua bruxinha Mô para conversamos mais!!! E até o FIQ!!!

Até lá, pessoal!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s