FIQ : Oficina sobre Quadrinhos na Sala de Aula

 

Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, Silvia Verlene e Vagner Lima)
Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, e Vagner Lima) Silvia Verlene de Preto.

Olá pessoal!

Voltamos do FIQ e estamos cheios de novidades sobre o que se passou por lá! Participamos de algumas das Oficinas e Palestras ofertadas pelo evento de entrada gratuita. Para nossa participação, apenas tivemos que fazer uma prévia inscrição com envio de portfólio e dados nossos. O evento foi super organizado nesse aspecto, até certificado dado na hora eles forneceram. Parabéns, antes de tudo, pessoal da realização do FIQ! Muito bom!

Agora, vamos falar mais especificamente da Oficina sobre Quadrinhos na Sala de Aula. Dados da Oficina:

DSC_0095
Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, e Vagner Lima) Silvia Verlene de Preto.

 

“Oficina “Prática de quadrinhos em sala de aula”

Uma das oficinas que ocorrem no FIQ 2013 é a “Prática de quadrinhos em sala de aula”. Como o nome já diz, trata-se de uma oficina voltada para professores. Com duração de duas horas, a proposta é que os participantes compreendam a estruturação de imagens contida nas hqs para repassarem as técnicas para seus alunos.

O workshop é direcionado para educadores da rede pública ou particular de ensino, de qualquer disciplina, que desejem fazer o uso de quadrinhos em suas atividades. Não é pré-requisito saber desenhar. Lembrando que você pode participar gratuitamente.”

– Texto retirado do site do FIQ

A Oficina foi ministrada por dois professores: O Wilson e o Ric!

 

DSC_0096
Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, e Vagner Lima) Silvia Verlene de Preto.

 

Richardson Santos de Freitas (Ric)

Cartunista e professor de artes, Ric é responsável pelo site de charges e cartuns nanquim.com.br,

no ar desde 2003. É também presidente e membro fundador da Associação Cultural Nação HQ, entidade de quadrinhos criada em 2004 que trabalha na formação, pesquisa e realização de eventos de quadrinhos em Minas Gerais. Além disso, ele é o atual editor do site quadrinho.com, que esse ano completa 15 anos no ar. Ric é Graduado em Licenciatura em Desenho e Plástica, na Escola de Design da UEMG e fez Pós-Graduação em Projetos Editorias Impressos e Multimídia, no Centro Universitário UMA.

Wilson Gontijo Cândido

Quadrinista e professor de artes, Wilson é o autor das revistas em quadrinhos O Tratado da Autêntica Cereja e Sanka, O Samurai Jamaicano, publicado pela editora Emcomum Estúdio Livre. Vice-presidente da Associação Cultural Nação HQ, entidade de quadrinhos criada em 2004 que trabalha na formação, pesquisa e realização de eventos de quadrinhos em Minas Gerais, é responsável pela curadoria das exposições. Wilson é Bacharel em Bela Artes com habilitação em Cinema de Animação pela Escola de Belas Artes/UFMG.

– Texto retirado do site do FIQ

A Oficina serviu para nos mostrar como é simples e prático o trabalho de construção de um quadrinho se tirarmos das nossas mentes que é necessário se desenhar bem para a produção de algo de qualidade.

 

Nossa capa do trabalho produzido no FIQ
Nossa capa do trabalho produzido no FIQ

Pensando no ponto de vista de que o quadrinho é uma ferramenta utilizada para contar uma história, o texto não pode estar dissociado da imagem e nem a imagem do mesmo. Ambos são elementos da arte sequencial que se casam e se projetam no decorrer das páginas onde, inicialmente, é preferencial se ter um começo e fim em mente, sendo o miolo dessa história algo a ser desenvolvido durante o processo de criação.

DSC_0101
Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, e Vagner Lima) Silvia Verlene de Preto.
DSC_0102
Foto do Studio PBR (Janaina Araújo, Mariana Petrovana, e Vagner Lima) Silvia Verlene de Preto.

Ao sermos divididos em grupos durante a dinâmica para criação dos nossos próprios quadrinhos, foi possível observar o papel de cada indivíduo no desenvolvimento criativo da história em um complexo editorial. Dentro do núcleo dos grupos nós tínhamos: um editor, um roteirista e dois desenhistas.

Cada um desses papéis serviu para demonstrar como cada uma das profissões é essencial para construção da história em quadrinhos e que, por muitas vezes, se há conflitos na linha de produção de uma obra. Esses mesmos conflitos podem acontecer devido ao prazo que corre apertado, ao choque de ideias e informações divergentes entre pessoas do grupo que pensam de maneira diferente, ou devido a própria falta de diálogo entre os integrantes do grupo, afinal ninguém é obrigado a saber sobre seus pensamentos se você não os expressa de maneira clara.

 

Foto do Grupo Studio PBR no FIQ 2013 (Mariana Petrovana e Silvia Verlene)
Foto do Grupo Studio PBR no FIQ 2013 (Mariana Petrovana) e Silvia Verlene

Por fim, nossa atividade foi bastante aproveitada e pudemos observar o trabalho realizado por nossos professores com outros recursos com alunos de escolas públicas. O aproveitamento das ideias com os recursos certos podem fazer com que não apenas esses jovens despertem para o potencial artístico que possuem escondido tal como para a visualização de uma realidade além de seus próprios limites sociais.

Aqui fica o nosso Obrigado aos professores Ric e Will!

Obrigado por terem nos fornecido mais um pouco de conhecimento. Esperamos vê-los novamente nos próximos FIQs!

Aos nossos leitores, fica a dica: aproveitem a oportunidade e tentem fazer um quadrinho vocês também. O pior inimigo de um artista muitas vezes pode ser o medo de apenas tentar.

Até a próxima, pessoal!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s