Eruvë e Movimentos Artísticos

As influências são fortes, mas às vezes aparecem de modo discreto e até passam despercebidas.

Você já parou para pensar, alguma vez, enquanto lia aquele seu mangá favorito com ilustrações belíssimas se tinha alguma coisa a mais que o autor estava pensando ao perder tanto tempo naqueles detalhes pequenininhos na barra do vestido da personagem principal?? Pois é, tem autores que pensam na beleza e além disso, acabam arrastando algumas influências de imagens e artes que viram em outros artistas, lugares, movimentos!

E com Eruvë, não é diferente! Se você já deu uma folheada nos dois primeiros capítulos, pode notar como as páginas desse quadrinho são cheias de cenários complexos e roupas detalhadas (também, né, vai inventar de fazer uma história élfica medieval! Elfo tem que ser #ryco). Tudo isso que surge na mente criativa da nossa querida Mariana Petróvana acaba refletindo algumas influências de movimentos artísticos que ela gosta e que acha que condizem com o seu universo e suas técnicas de desenho.

Para os conhecedores de arte, não deve ser difícil notar uma coisa diferente aqui e ali, mas pra quem não está tão inteirado desse mundo, vamos dar uma passada pelos estilos mais evidentes de Eruvë?!

A influência mais forte das ilustrações da história da elfinha Diana Sunnivan são do movimento conhecido como Art Nouveau. Em português, podemos traduzir literalmente pra “arte nova”, foi um movimento que ficou conhecido na Europa e apreciado entre 1890 e 1910. Nem é tão antigo se a gente pensar no Renascimento e no estilo Gótico, hahaha.~ Você pode não conhecer por nome, mas já deve ter passado por aí e visto uma imagem que valoriza bastante formas curvas, naturais, a ideia de movimento; assim como o uso de muitos itens ligados à natureza (plantas, flores, animais, etc), uso de arabescos e até mesmo a figura feminina em destaque.

Claro que com uma protagonista feminina cheia de roupas complicadas e cabelos longos que podem fazer curvas infinitas torna tudo mais inclinado ao movimento artístico, não é? Será que essas descrições são o suficiente pra fazer com que se lembrem de alguma coisa? Se não, deviam dar uma boa olhada de novo em algumas das páginas do quadrinho e também nas capas de abertura! Mas aposto que quem andou lendo as páginas dos quadrinhos não ignorou aquela imagem linda com um poema bem chamativo no meio do capítulo dois, hein?

016

As influências são fortes, mas às vezes aparecem de modo discreto e até passam despercebidas. Mas pra quem está acostumado, certamente já passou o olho aqui e ali naquela ilustração e pensou: “eu conheço essas linhas curvas de algum outro lugar. E essas linhas mais espessas ao redor da personagem também… ah! Esse excesso de flores e árvores é bem familiar também” Pra refrescar a memória, que tal dar uma olhada nessas ilustrações de Eruvë para confirmar?

E pra você que acha que a arte está só nos personagens e nos cenários, não vá se esquecendo dos quadros e bordas das ilustrações, ou até mesmo os quadros de falas! Sabe aquele quadrado que tá ali em volta da personagem principal nas capas de capítulos? Então, não é só pra marcar até onde é pra desenhar não, aquelas bordas retangulares e de aparência mais geométrica podem ser associadas com o movimento chamado Art Deco. Como já falamos de Art Nouveau, posso dizer que o Art Deco foi o movimento que acompanhou o Art Nouveau, valorizando agora as formas geométricas mais retas. É muito comum você dar uma olhada nessas ilustrações e notar os arabescos com linhas mais estilizadas, sejam retas ou circulares, geralmente em formas fechadas

.014_Eruvë_StudioPBR_POPcake_MYS_2013

Sei que estamos falando das influências nos detalhes das ilustrações, mas os dois movimentos citados antes podem ser mais relacionados à arquitetura também. É claro que isso inclui desenho de cenários e prédios e palácios e tudo que puder preencher um universo totalmente novo. E se é novo, a influência artística é aquela que o autor preferir, não é? Aí que você vai passando as páginas dos primeiros capítulos de Eruvë e se depara com as janelas de arcos enormes que remetem à arquitetura neogótica!

EruveOContodaDonzeladeVidro_EspecialdeNatal_MYS_2013_página02

Pra quem está acostumado com mangás shoujos que tem um monte de sentimentos e nenhum cenário (lembro bem que sempre implicamos com a Mari porque o shoujo dela é muito cheio de cenário hudasihdsuids), é uma surpresa ter uns backgrounds tão bem detalhados e trabalhados nas páginas dos quadrinhos e também nas ilustrações, desde simples fundos de cores lisas e gradientes a palácios inteiros com torres que alcançam o céu e decorações que vão do período gótico ao período maneirista e além.

Mas isso não é tudo! Se tem um estilo que é bom para uma história que se trata de magia e de mistérios (além de ação, aventura e bishounens, hmmm), é o Surrealismo. A possibilidade de ignorar totalmente a razão e se deixar levar pelo subconsciente, de exercitar a imaginação além dos limites da sua liberdade de expressão acaba trazendo imagens fantásticas para se trabalhar em ilustrações, em cenas de sonhos, em cenas de magia e de tudo aquilo que você não consegue nem explicar. É desenhar uma caneta e de repente ter um avião que é apenas o reflexo da colher na sua xícara de café! As possibilidades são infinitas e com elas, temos um ótimo exemplo de ilustração baseada na obra de Salvador Dali, Borboletas Gigantes.

Eruve 005-X

Isso é só um exemplo pequeno de todas as portas e possibilidades que podem se abrir na produção de um quadrinho e a quantidade de opções que podemos explorar. E claro, com essas belas influências, podem ter certeza que daqui pra frente Eruvë promete surpreender não só com a narrativa, mas com a arte e os detalhes discretos e importantes que aparecem ao longo das páginas. Mas você só vai conferir se apostar nesse quadrinho e se puder, também nos apoiar no projeto!

E pra quem gosta de boas ilustrações e significados ocultos, que tal ficarem com essa ilustração aqui, guardarem na cabeça, e tentarem descobrir no futuro o que todos os elementos dela significam? Se é significam alguma coisa, hahaha~

001

Agora que vocês sabem um pouco mais da influência artística que Eruvë recebe, fiquem atentos às próximas ilustrações e ao volume que será lançado em breve! Aposto que vão passar pelas páginas pensando que aqui tem um pouquinho de Art Nouveau… naquele cantinho ali eu vi uma casa com arquitetura neoclássica, e ali gótica, por aí vai.

E para os mais curiosos, isso foi só uma passagem corrida por cima de movimentos de arte importantes ao longo do século, pra quem tiver interesse, é só dar uma pesquisada mais a fundo em imagens e artigos na internet que vão achar rios de informações interessantes e de artes belíssimas.~

Até a próxima viagem pelos detalhes e mistérios de Eruvë 😉 Quem sabe voltamos pra analisar aqueles tipos de detalhes que todos deixam passar despercebidos nos quadros das páginas do quadrinho? Hehehe~

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s